Prefeitura de São Carlos confirma presença na reunião da Fai

O assessor de Projetos Especiais da Prefeitura, Emiliano Saran Azevedo, vai representar o prefeito no Japão, nos dias 11 e 12 de março, dias em que acontecem as plenárias que debatem a realização do torneio. Além de São Carlos, estão no páreo as cidades de Victória, na Austrália, e Birstonas, na Lituânia.
No Japão, vão estar representantes da Confederação Brasileira de Balonismo (CBB) e comissão de Aerodesporto Brasileiro (CAB). Nessa primeira fase, São Carlos apresentará as informações sobre a cidade. Na segunda fase, que acontece em março de 2012, é que haverá a decisão sobre o país que vai sediar a competição. “Temos que administrar a cidade pensando no futuro e o Mundial de Balonismo projeta a economia de São Carlos”, assegurou o prefeito. Veja no Portal da Prefeitura o material gráfico que será levado para o Japão.
O Mundial – O Mundial de Balonismo acontece a cada 2 anos. Em 2012 ocorrerá nos Estados Unidos. A competição nunca ocorreu na América do Sul. Na plenária que acontece na próxima semana vão estar presentes entre 70 e 80 delegados de vários países do mundo, entre eles o brasileiro Leonel Brites, presidente da Comissão de Aerodesporto Brasileiro e vice-presidente da Confederação Brasileira de Balonismo e Marina Kalousdian, secretária da Confederação Brasileira de Balonismo. “São Carlos já sediou o campeonatos Paulista, Brasileiro e a Copa Brasil de balonismo e certamente isso credencia a cidade a receber um campeonato mundial”, comentou Emiliano.
“O Mundial reúne cerca de 100 competidores. Cada equipe tem cinco componentes. Há uma estimativa de mil pessoas envolvidas na competição. Fora turistas e imprensa especializada”, projeta Emiliano.
O assessor de Projetos Especiais da Prefeitura explicou que a intenção de São Carlos em sediar o evento conta com o apoio da Embratur, da Confederação Brasileira de Balonismo (CBB), da Comissão de Aerodesporto Brasileiro (CAB), da TAM, que cedeu as passagens, e do Bureau Terras Altas. “Até lá a cidade terá recebido importantes investimentos na área hoteleira, com estimativa de atingirmos 3 mil leitos, o que ajuda a garantir o suporte necessário para receber competidores, equipes de apoio e quem gosta do balonismo”, acredita.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*