Casa Disney’s Up levado para a National Geographic

A casa, idêntica à da personagem Fredricksen, levantou voo com 300 balões gigantes cheios de hélio e ficou a 3 mil metros de altura. A aventura durou cerca de uma hora e entrou para o livro do Guinness.
O National Geographic Channel reuniu cientistas, pilotos e engenheiros em Los Angeles no último final de semana para provar se o experimento era possível, e conseguiu. Cerca de 300 balões gigantes e coloridos, cada um inflado com um tanque inteiro de gás hélio, foram amarrados ao longo da madrugada em uma casa de madeira construída especialmente apra a ocasião.
Programada para o nascer do dia, a decolagem deu certo pois o imóvel voou por uma hora nos céus da cidade, atingindo 3 mil metros de altura, e bateu o recorde mundial de voo com o maior conjunto de balões.

Esta iniciativa da National Geographic faz parte da campanha para promover o programa “How Hard Can It Be?”, que deverá estrear no inverno de 2011, e um dos episódios mostrará a construção da casa e como foi possível a ciência fazê-la voar.
A casa, idêntica à da personagem Fredricksen, levantou voo com 300 balões gigantes cheios de hélio e ficou a 3 mil metros de altura.
A casa voadora do filme “Up – Altas Aventuras” (2009) tanto estimulou a imaginação de milhares de espectadores, que, além de faturar US$ 731 milhões nas bilheterias ao redor do mundo, ainda ganhou os Oscars de melhor animação e trilha-sonora no ano passado. Demorou um pouco, mas um grupo de profissionais da TV norte-americana recriou na vida real a proeza da animação.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*