História do Balonismo

A historia do balonismo se dá Em 1709, ninguém, no mundo, tinha voado, embora já tivessem ocorrido algumas valentes cabeçadas, de uns candidatos a voadores, o Padre Bartolomeu de Gusmão escreveu do Brasil, a D.João V, Rei de Portugal (e também do Brasil), dando-lhe notícia que tinha desenvolvido estudos que lhe permitiam acreditar ser possível construir uma máquina de andar pelo ar.

Desventuras de um Padre Voador Bartolomeu de Gusmão já dera provas de grande capacidade imaginativa e matemática, através de inventos úteis, e D.João V acreditou na proposta e mandou vir a Portugal onde, na Universidade de Coimbra, como pretendia, poderia desenvolver os estudos iniciados em Santos. Assim aconteceu e a 3 de Agosto, Bartolomeu de Gusmão fez voar um pequeno balão de ar quente, pela primeira vez no mundo, na Sala das Embaixadas da Corte de Lisboa, perante a família real, diversos nobres e vários embaixadores estrangeiros. Com alguns percalços, as experiências feitas nos dias seguintes, permitiram comprovar a teoria desenvolvida acerca da maior leveza do ar quente e da possibilidade de aproveitar tal característica numa máquina de voar. Bartolomeu de Gusmão Após 3 tentativas o balão teria conseguido subir quatro metros, quando foi destruído por dois guardas, receosos que o Padre Voador provocasse outro incêndio no Palácio, como das outras vezes, tachado de feiticeiro e com inimigos poderosos, o infeliz inventor foi perseguido e a experiência ignorada, apesar do Monarca ter assinado uma petição de privilégio pela descoberta de “um instrumento para andar pelo ar da mesma sorte que pela Terra e pelo Mar, com muito mais brevidade”.O experimento de Bartolomeu de Gusmão utilizara o princípio do ar quente e por receio que roubassem seu invento não deixou desenhos do aparato. Nas ruas de Lisboa, falava-se do padre que tinha um pacto com o diabo e a curiosidade foi aumentando. Ninguém tinha visto mas, ainda assim, um cronista da época relatou o feito e ilustrou a sua notícia com um desenho, produto da sua imaginação, que designou por "Passarola". Foi um momento feliz e infeliz. Feliz, porque o produto da imaginação de um anônimo jornalista atravessou séculos e chegou até aos nossos dias, tendo sido divulgado, em livros escolares, infeliz porque permitiu que o feito de Gusmão viesse a ser questionado por alguns que não atribuem a devida importância. Razões diversas, provavelmente relacionadas com o momento político que se vivia em Portugal, acabaram por determinar o fim do apoio de D. João V ao jesuíta. Abandonado e esquecido, Bartolomeu de Gusmão viveu os seus últimos anos de vida com um irmão, na Espanha, onde viria a falecer miseravelmente.

O Triunfo de Annonay

Durante o século XVIII , os temas de navegação aérea eram tratados com sátira e seus homens vistos como loucos, mas também haviam comentários ponderados por parte de estudiosos e cientistas responsáveis. A ciência chegou a ser uma religião e todas as pessoas dedicadas a investigação praticavam o mesmo culto. Nesta excitante atmosfera de inquietude científica não é de ser estanhar que, por fim, alguém chegasse a conclusão de que a fumaça ascendente era capaz de sustentar um homem no ar e isso ocorreu em 1782, Joseph Montgolfier, de 43 anos filho de um provinciano francês fabricante de papel, logo trouxe a ideia a seu irmão Etiene cinco anos mais jovem e também mais metódico que se interessava pela sua ideia. Sem dar publicidade a seus trabalhos os dois irmãos lançaram pequenas bolsas de seda cheias de ar quente. Isto acontecia em 1782. Mais tarde efetuaram vários experimentos com aeróstatos de maior tamanho, e em 4 de junho de 1783 chamaram um grupo de observadores para que fossem testemunha de sua apresentação pública, a ascensão que impressionou os camponeses. ImageA pesar do êxito os Montgolfiers desconheciam o princípio pelo qual seu balão se elevou, pois a energia que era capaz de elevar a fuligem ( era atribuída a eletricidade a moda na época) ou a um gás misterioso que até então não era descoberto pela ciência, fosse como fosse os Montgolfiers haviam descoberto essa energia indeterminada. Em outubro de 1783 Etiene Montgolfier fez uma demonstração com sucesso na Academia Francesa de Ciências na presença do rei Luiz XVI que no momento não permitiu que fosse tripulada por pessoas sendo os passageiros um pato um galo e uma ovelha após, dirigiu subidas com um balão cativo no qual levava apenas um passageiro a bordo. O primeiro voo livre dos irmãos realizou-se em 21 de novembro de 1783 e os ousados tripulantes eram Pilâtre de Rozier e o Marques de Arlandes , que voaram sobre Paris 8 Km a qual foi vista de sua casa por Benjamin Franklin, na época embaixador dos EUA na França e depois Presidente do EUA (inventor do para raio) J.A.C. Charles e seu balão de hidrogênio Balão de Hidrogênio ou Balão Charlier Faujas de Saint-Fond, eminente geólogo francês, estimulado pelo êxito dos irmãos abriu uma fundação no verão de 1783 cujos fundos iam ser destinados a investigação aeronáutica e J.A.C. Charles, cujos os experimentos em vários campos da física lhe haviam proporcionado certa fama, aceitou imediatamente a direção de tais trabalhos. Charles conhecia a propriedade de ascensão do hidrogênio do qual já se sabia a 17 anos que era mais leve que o ar. Para contornar a dificuldade de conter o gás em um invólucro poroso construiu um balão de seda revestido com uma capa de borracha e em 27 de Agosto de 1783 lançou seu primeiro balão a hidrogênio, Charles ia progredindo em suas experiências e em 1 de dezembro de 1783 apenas 10 dias depois do primeiro voo Charles acompanhado de Robert realizou com êxito sua primeira ascensão estabelecendo uma marca superior de tempo, 2 horas e distancia 50 km alcançada por seus competidores. Mas esse balão teve um desastroso final , ao descer em um grupo de atemorizados camponeses franceses que o atacaram com foices , sobre saltados pelo forte cheiro de hidrogênio amarraram a um cavalo e saíram em disparada ate deixá-lo em farrapos. Depois da França na Itália Paolo Andreani voou próximo a Milão com um balão de ar quente em 1784 e no mês de junho do mesmo ano 4 austríacos fizeram o primeiro voo sobre Viena sem pretender pois o balão cativo se desprendeu ao arrebentar uma corda. Curiosidades A primeira mulher que subiu abordo de um balão foi a Senhora Thible em 4 de julho de 1784 um observador disse que demonstrou mais coragem que seu companheiro o pintor apelidado de Fleurant. A senhora Letitia Sage foi a primeira dama que voou de balão em 29 de junho de 1785 diz-se que era uma dama belíssima mas seus 90 kg impediram que o voo fosse efetuado com três a bordo e o galante Vicenzo Lunardi cedeu seu lugar para os companheiros Miss Sage e George Biggin Em 22 de outubro de 1797 André Jaques Guamerin fez o 1O. salto de paraquedas de um balão que se registra na historia Em 7 de fevereiro 1785 foi a primeira travessia aérea do Canal da Mancha com o piloto Jean-Pierre François Blanchard e o passageiro John Jeffries a primeira parte do voo ocorreu normalmente põem ao alcançar 700 m tiveram que expulsar uma pequena parte de hidrogênio e nesta operação o balão perdeu muito gás o que os obrigou a deixar o lastro e em seguida outras coisas que levaram que julgaram menos necessárias inclusive suas roupas ao chegar pousaram a 22 km de Calis na França e em ambos os lados do canal foram aclamados como heróis. Nadar um dos pais da fotografia mandou construir um imenso balão de nome Lê Géant 1862 de onde fez as primeiras fotos aéreas de Paris.

O primeiro acidente fatal

O primeiro acidente fatal ocorreu com Pilâtre de Rosie e Pierre Romain construtor do artefato , Pilatre impressionado com a façanha de Blanchard criou um novo conceito de Aeróstato que unia a vantagem do balão de hidrogênio com o balão a ar quente , construiu um balão misto com uma esfera de hidrogênio e um cone com ar quente abaixo para melhor controle vertical, alguns historiadores dizem que Pilatre ignorava o perigo mas o certo é que Pilatre depois de obter uma forte subvenção do governo Francês se visse muito comprometido para desistir. A primeira hora do dia 15 de junho de 1875 o balão decolou de Boulogne com vento favorável em meia hora alcançaram 500 m porem com pouca distância percorrida, quando de repente uma enorme chama azul seguido de um enorme estrondo e o cesto se desprendeu chocando-se contra as rochas em Wimereux

Santos Dumont e o balão dirigível.

Nos 100 anos que se seguiram na historia do mais leve que o ar uma luta tenaz se travava no intento de se conseguir a dirigibilidade dos aparelhos, no Brasil Augusto Severo de Albuquerque Maranhão foi o introdutor do dirigível semirrígido sua primeira aeronave se chamou “Bartolomeu de Gusmão” e foi experimentado em 14/02/1894 em Realengo RJ, morreu em 1902 durante a demonstração de seu dirigível PAX. Graças a Alberto Santos Dumont brasileiro residente em Paris e um dos primeiros entusiastas dos automóveis na capital francesa que em 1898 decidiu comprovar se o barulhento motor de um de seus automóveis era capaz de dirigir um de seus balões. Seu perseverante intento de dirigir um balão foi cercado de azar em uma tentativa uns desordeiros destruíram o dirigível noutra ocasião o motor pegou fogo e depois o vento da hélice lhe deu uma pneumonia no total foram 12 aeronaves . E finalmente em 19 de outubro de 1901 Santos Dumont decolou a bordo de seu pequeno dirigível em busca de um premio alemão de 100 000 francos do Aeroclube da França e conseguiu realizar o primeiro voo dirigível da historia em Saint Cloud - Torre Eiffel.

Despertar da Ciência

Arquimedes, ilustre geômetra de Siracusa (287 a 312 AC) inventou as roldanas, rosca sem fim, rodas dentadas, o principio da alavanca. Princípio de Arquimedes : Todo corpo mergulhado num fluido sofre da parte desse fluido uma pressão vertical debaixo para cima igual ao peso do volume que desloca. Galileu (1564-1642) Matemático Físico Astrônomo sua maior colaboração foi o invento da balança hidrostática em 1586 e comprovou que o ar podia ser pesado. Robert Boyle (1627-1691) Lei de Boyle também chamada de leis das relações entre pressão e volume dos gases. Torricelli (1608-1647) físico e matemático italiano discípulo de Galileu criador do tubo de Torricelli (Barômetro) e os efeitos da pressão atmosférica,em 1645 afirmou que o ar ao nível do mar pesava 400 vezes menos que a água enquanto no alto das montanhas seu peso era muito menor, alem de anunciar a lei do escoamento dos fluidos. Henry Cavendish (1731-1810) descobriu o gás inflamável o Hidrogênio. Gay Lussac (1778 a 1850) Em 1802 prosseguindo com as investigações sobre o fenômeno da expansão dos gases, que já havia merecido importantes considerações de Charles, estabeleceu seu coeficiente de expansão , e concluiu que sobre pressão constante o volume do gás perfeito varia na razão direta da temperatura. Em 1804 designado pelo governo francês fez duas ascensões de balão com objetivo de estudar as regiões elevadas da atmosfera, na qual resultou a prova da invariabilidade da composição da atmosfera, também estudou as variações do campo magnético da terra com a altitude. Em 1930 Auguste Piccard pesquisava raios cósmicos na Universidade de Bruxelas na Bélgica, quando decidiu que para conhecer melhor o seu objeto de estudo, precisava sair da troposfera, a primeira camada da atmosfera o pesquisador inventou a cabine pressurizada que, acoplada a um balão o levou, em 1931 a 15.781 metros de altura. Piccard tornou-se assim , o primeiro homem a junto com Paul Kipfer, a entrar na estratosfera. Não satisfeito com o recorde, o cientista dedicou anos seguintes a construir uma pequena esfera de metal capaz de descer ate as zonas marítimas abissais . O batiscafo, pequeno submarino capaz de atingir grandes profundidades, estreou em 1948 no mediterrâneo. em 1960 Picard transformou-se no homem que mergulhou mais fundo ao atingir 10.916 metros na fossa das Marianas no Oceano Pacifico.  

157 Comentários para: “História do Balonismo

  1. Estou fazendo um trabalho de Física a respeito do balonismo e o site me deu muitas informações uteis.
    Curso Engenharia Civil na Universidade Fumec e agradeço pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*